Sobre Alexander

Frederick Matthias Alexander (1869/1955) nascido na Austrália iniciou sua carreira como ator e declamador em Melbourne, especializando-se nas obras de Shakespeare. Após alguns anos, sendo bem sucedido na trajetória escolhida, ele desenvolveu uma debilidade na garganta levando-o a um estado de severa rouquidão e posteriormente, total perda da voz.

Diante desse sério desafio, Alexander decidiu procurar médicos e especialistas a fim de solucionar o seu caso. Estes foram incapazes de diagnosticar o problema ou ajudá-lo de alguma forma, exceto aconselhando-o ao descanso absoluto do aparelho vocal. Tal conselho foi seguido com toda prudência e sua voz melhorou, mas para a frustração de Alexander ao voltar a recitar em público, antes mesmo que terminasse a apresentação, sua voz estava em péssimas condições novamente.

F. M. Alexander questionou o tratamento recomendado e pensou que a causa de seus problemas deveria estar relacionado com a maneira dele recitar.

Determinado a superar esse obstáculo, F. M. com sua extraordinária capacidade de investigação e paciência, desenvolveu um programa intensivo de observação e experimentos com o auxilio de espelhos para descobrir a solução dessa questão.

Durante aproximadamente dez anos de meticulosa pesquisa e dedicação Alexander descobriu que corpo e mente funcionam como uma unidade psicofísica, ou seja, inseparáveis.

F.M. foi capaz de determinar exatamente o que é que ele estava fazendo que afetava o bom funcionamento de sua voz causando a rouquidão.

Ele percebeu que a partir do controle consciente de seus pensamentos e ações era possível usar a si mesmo sem causar danos para seu organismo o que lhe permitiu voltar a declamar.

Esse novo uso de si trouxe outras mudanças no seu modo de viver.

Em seguida, ele percebeu que o “mau uso” que observou em si mesmo era comum na maioria dos seres humanos e que a sua Técnica tinha aberto portas para uma nova disciplina com abordagem educacional promovendo bem-estar pessoal e revelando como realmente o ser humano opera no mundo.